Canoinhas situa-se no planalto norte do Estado de Santa Catarina. O município desenvolveu-se a partir da chegada de imigrantes alemães, poloneses, ucranianos, italianos e sírios-libaneses e a primeira atividade econômica foi o extrativismo da madeira e da erva-mate.
A região foi palco de um dos maiores e mais sangrentos conflitos armados ocorridos no sul do país, a Guerra do Contestado, que se desenrolou no período de 1912 a 1916, conflito este desconhecido pela maior parte das pessoas, apesar de haver vitimado cerca de 20 mil combatentes, entre caboclos da região e soldados do exército do Paraná e Santa Catarina, e do envolvimento de diversos municípios vizinhos na disputa de terras, inflamados por um poderoso fanatismo religioso.

O hábito do chimarrão
remonta aos primeiros
colonizadores
Meio de transporte utilizado pelos primeiros colonizadores no princípio deste século
Antigo centro de Canoinhas. As construções eram de madeira, material abundante na região. Ainda hoje pode-se encontrar esses magníficos prédios nas localidades mais rurais, resistindo ao tempo, graças à insuperável qualidade da madeira nativa.

As Origens do Município

Fundado por Francisco de Paula Pereira, no final do século passado, o município de Canoinhas conquistou sua emancipação em 12 de setembro de 1911, desmembrando-se de Curitibanos. Seu nome, a princípio, era "Santa Cruz de Canoinhas".
Situa-se às margens do rio Canoinhas e conta com uma área de cerca de 1.400 km², estando a 765 metros de altitude, num dos mais belos panoramas de todo o planalto.
Em seus primórdios Canoinhas cresceu rapidamente, dada a existência da erva-mate nativa, uma fonte de enriquecimento acentuado, já que o produto era comercializado sem dificuldades. Foi em razão deste comércio que Canoinhas se desenvolveu, hoje possuindo uma população de 49 mil habitantes.
A agricultura local produz principalmente feijão, trigo, milho, batata e fumo. O incremento da produção se faz sentir pelos migrantes que aqui se radicaram, pelo solo fértil que encontraram e pela forte participação da agroindústria na economia local.

Estabelecimentos Bancários

A economia da região está coberta pelos estabelecimentos creditícios aqui implantados: Banco do Brasil,HSBC, Caixa Econômica Federal, Banco do Estado de Santa Catarina, BRADESCO, Itaú, Bamerindus, Maxinvest e CREDICANOINHAS, que atendem e amparam o desenvolvimento regional.

Pesquisa: Silvana de Nazareth Mesquita -Fotos: Foto Egon - Colaboração: Ivanita Schivinski
Resolução recomendada de 800x600 © Copyright 2004,SSR Informática Ltda.